NÃO EXPONHA PUBLICAMENTE OS RUÍDOS PÚBLICOS DO SEXO ALHEIO

No Rio de Janeiro um casal se empenhava em praticar um sexo punjante e dolorido, do tipo que produzia gemidos e gritos capazes de alcançar o espaço privado dos vizinhos.

Um dos vizinhos, incomodado com tanta (in)sinceridade sexual, expôs a questão no espaço público do condomínio, registrando sua reclamação no livro de ocorrências. Não é que o reclamante se f…

O casal-show receberá indenização pelo dano que sofreram com as anotações feitas pelo vizinho incomodado. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro fixou em R$ 5.100,0o o valor pecuniário da reparação para cada um dos cônjuges.

Na sua decisão, o desembargador Sérgio Jerônimo Abreu da Silveira, da 4ª Câmara Cível do TJ-RJ, diz que “as assertivas registradas no livro do condomínio excedem a mera abordagem à reclamação, tornando públicas as intimidades do casal perante os demais condôminos”. O julgado concluiu que o registro – do modo como foi feito – extrapolou o âmbito da liberdade de expressão para atingir honra dos autores.

Melhor seria se ele tivesse apreciado o show enquanto era gratuito.

Veja a íntegra da decisão: Indenizacao_dano moral

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s